fbpx
Automação Industrial
O Automação Industrial é o maior site sobre automação industrial do Brasil. Aqui te entregamos o melhor conteúdo técnico e dicas sobre automação e instrumentação.

Schneider Electric afirma que modernizações ajudam empresas com pouco dinheiro entrarem na onda da IoT

Para empresas de pequeno, médio ou grande porte, dos mais variados segmentos, com planos de ingressar na Indústria 4.0, mas sem recursos financeiros para investimentos pesados, a Schneider Electric aponta uma possível solução: modernizações.

De acordo com a empresa, esse trabalho fica a cargo de Field Services, uma área que vem aumentando faturamento e ganhando espaço nos últimos anos.

“O cliente pode contar com um painel da década de 1990 que, apesar da idade, opera de forma correta e, portanto, não precisa ser trocado, necessariamente. A boa notícia é que nós temos tecnologia para tornar esse equipamento inteligente”, afirma Pedro Vazquez, VP de Field Services da Schneider Electric para o Brasil.

A Schneider Electric possui uma série de sensores e componentes capazes de trazer equipamentos antigos para o mundo da IoT (Internet of Things).

Field Services: Mais serviços

Como um passo anterior, a área de Field Services oferece o assessment MPS, sigla para Modernização, Performance e Segurança.

Trata-se de um estudo em toda a unidade fabril que visa suportar o cliente com recomendações para modernização de equipamentos, aumento da confiabilidade das instalações elétricas e garantia da segurança do operador.

“O processo é conduzido por engenheiros da Schneider altamente treinados. No fim, apresentamos um relatório detalhado, com várias observações e sugestões”, diz Vazquez.

A área também oferece opções de contratos de manutenção, customizados às necessidades de cada cliente. Hoje, há cerca de 420 contratos de manutenção ativos, com técnicos distribuídos em diversas localidades do Brasil.

“Seja para ações preventivas, preditivas ou corretivas, esses contratos são, sem dúvida, a melhor opção para empresas que querem equipamentos em níveis ótimos de confiabilidade, operadores protegidos, produtividade assegurada e ainda planejamento financeiro otimizado”, declara o VP da Schneider Electric.

Para manutenções preventivas, por exemplo, é possível instalar, em um painel elétrico, um sensor de temperatura, sem bateria (ele se alimenta da energia que passa no barramento). De forma remota e em tempo real, o técnico verifica se o aquecimento está adequado, podendo tomar medidas, caso necessário.

“Everything as a Service”

Embora tenha mais de 20 anos de existência, a Field Services da Schneider Electric Brasil foi reestruturada em 2015, quando se tornou uma unidade de negócios.

Atualmente, a área oferece serviços relacionados a quatro divisões da companhia:

  • ITD (nobreaks e aparelhos de ar-condicionado de precisão)
  • Energy (equipamentos de média tensão)
  • Industry (inversores de frequência)
  • Building (equipamentos de baixa tensão)

Segundo a Schneider Electric, os técnicos são formados e certificados pelo centro de treinamento localizado em Cajamar, interior do estado de São Paulo, e, em alguns casos, eles viajam para a fábrica de origem do equipamento.

“Nós contribuímos para o movimento ‘everything as a service’; trabalhamos com afinco para que os clientes possam contar com nossa disponibilidade e, assim, desfrutar de boas experiências”, finaliza Pedro Vazquez.

1 comentário
  1. Roberto Carvalho dos Santos Diz

    Gostaria muito de ter este conhecimento comigo para que possamos melhora mais o meu currículo para o mercado de trabalho e bastante interessante

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.