fbpx
Automação Industrial
Conheça tudo sobre automação industrial através dos melhores artigos técnicos, apostilas e tutoriais online. Encontre vagas em automação industrial.

10 Motivos para começar utilizar PROFINET

Com o protocolo PROFINET, a consolidação do Padrão Ethernet na indústria descortinou uma série de possibilidades de soluções para automação industrial, devido à sua alta capacidade de comunicação de dados, em alta velocidade, além de seu padrão aberto.

As demandas por soluções que sejam aderentes à Indústria 4.0 também são uma realidade. Desde a capacidade para se comunicar com Cloud Computing, IoT (Internet das Coisas), passando pelo Big Data até o suporte à Cibersegurança, o protocolo PROFINET se mostrou preparado para esses desafios, os quais foram tema de artigos anteriores, com foco nessas particularidades.

Neste artigo, serão descritos os dez principais motivos para a utilização do protocolo PROFINET, mesmo sendo uma matéria já bastante abordada.

Ainda assim, devido à sua consolidação, são eleitos seus principais tópicos e benefícios, visando uma especificação madura e fundamentada em resultados, de maneira que contribua para o aumento da produtividade na indústria.

Motivo 1 – Diversas topologias e mídias flexíveis

É possível montar arranjos de rede de diversas formas: em linha, árvore, anel, estrela, suportando anéis redundantes e tecnologias wireless, bluetooth e suas combinações.

Motivo 2 – Diagnóstico de dispositivos e gerenciamento de ativos

A inteligência está na rede. Todos os dispositivos têm capacidade de geração de diagnóstico e alarmes, com priorização, formando uma camada de informações para tomada de decisões.

Motivo 3 – Diagnóstico de redes poderoso

Utilizando os protocolos da Ethernet LLDP e SNMP, pode-se analisar – com as ferramentas incorporadas no protocolo, através de status e estatísticas –, a saúde da rede em tempo real, tudo no mesmo padrão.

Motivo 4 – Segurança integrada

O protocolo PROFINET, com o profile PROFIsafe, permite incorporar funções de segurança funcional na mesma rede por onde trafegam os dados de controle convencional, atendendo aos requisitos dos níveis de integridade de segurança SIL3 e Cat.4.

Motivo 5 – Redundância escalada

Aumento da disponibilidade da rede, usando redundância de mídias, com protocolos padronizados, MRP, MRPD e RSTP, e redundância de controladores, podendo ser associada com redundância de interfaces, utilizando reconfiguração automática e gerenciada, na melhor relação custo x benefício.

Motivo 6 – Integração simples com TI

Verticalização de dados com a TI (Tecnologia da Informação), usando navegador e dados padronizados via WEB, facilitando o diagnóstico operacional e de manutenção de dispositivos no âmbito de gestão de dados.

Motivo 7 – Cibersegurança

Permite o arranjo de segurança com conceito de defesa em profundidade, IEC 62443, monitoramento de segurança e teste contra falhas de rede em equipamentos com certificação PN.

Motivo 8 – Gerenciamento de energia: PROFIenergy

O perfil PROFIenergy permite a economia de energia de equipamentos, por meio do desligamento e da redução de potência do device, ao baixar a demanda sem necessidade de instalação de dispositivos adicionais.

Motivo 9 – Instrumentação no processo

Rede com diversos Gateways e Proxys – que suportam padrões e protocolos de instrumentos de campo, Foundation Fieldbus, PROFIBUS PA, WirelessHart, entre outros -, com integração direta no protocolo, além da padronização de dados para integração na gestão de ativos, processos e alarmes.

Motivo 10 – Preparada para a Indústria 4.0

O protocolo PROFINET é o backbone da Indústria 4.0, já que suporta de forma ampla e aberta o padrão Ethernet, com todos os seus protocolos, trazendo todos os seus benefícios para o chão de fábrica, além de incorporar o padrão de comunicação OPC UA, uma tecnologia pronta para o futuro.

Dando continuidade à evolução tecnológica, o protocolo PROFINET já contempla duas inovações significativas:

1ª) O TSN Time-Sensitive Network, que é a própria evolução do IEEE 802, e que, na prática, permite redes mais rápidas, determinísticas e com facilidade de intercomunicação com diversos dispositivos, inclusive IoT;

2ª) O APL Advanced Physical Layer, que na realidade é a aplicação da Ethernet no nível dos instrumentos, com perfil que permite área classificada, utilizando-se de dois fios de comunicação.

Motivos não faltam!

O protocolo PROFINET é um conjunto harmônico de performance, com ferramentas tanto para aplicações já existentes quanto para as que incorporam os conceitos da Indústria 4.0, focando em longevidade do ciclo de vida do investimento, produtividade, baixo custo e simplicidade.

1 comentário
  1. Thomaz Aquino Diz

    Mestre Márcio Venturelli, sempre nos atualizando !

Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.