Profibus DP: Figura 3 - Exemplo de Cabo com Terminação [7]

O Protocolo PROFIBUS (Parte II)

Olá, como falei no artigo anterior, vou começar a descrever cada uma das três tecnologias disponíveis para o protocolo Profibus, começando pelo DP (Profibus DP).

Então, vamos lá!

De acordo com [1] a tecnologia DP foi desenvolvida para realizar transmissão de dados em alta velocidade. Esta vertente do protocolo atua no nível 2 da pirâmide de automação. Neste nível atuam os PCs e CLPs responsáveis pelo controle dos equipamentos de campo que estão localizados no nível 1. Cada controlador (mestre) pode controlar até 126 escravos.

O Protocolo Profibus: Esquema de comunicação Mono-Mestre

O Protocolo PROFIBUS (Parte I)

Oi pessoal, a partir de agora vou começar a escrever uma série de posts relacionados aos protocolos de comunicação utilizados na automação industrial. E para o primeiro artigo desta série, vamos conhecer melhor sobre o protocolo Profibus, sua história e principais vertentes.

O Profibus é um dos protocolos que fazem parte do grupo dos “fieldbuses” abertos e independentes de fornecedores (não-proprietários), que permitem, portanto a integração de equipamentos de diversos fabricantes em uma mesma rede. Estamos falando de interoperabilidade e intercabiabilidade.

Cursos online para profissionais de Automação Industrial

Como desenvolver suas habilidades profissionais através de cursos online

Quando falamos em mercado de trabalho, temos em mente um ponto importante e que já é discutido há muito tempo: a concorrência está aumentando a cada dia. E para a maioria dos setores, o diploma superior é requisito mínimo. Então, como podemos nos destacar no mercado de trabalho de modo a conseguir um bom emprego ou uma promoção? Especialize-se!

Como meu amigo Marcus Vínicius já comentou em seu artigo sobre técnicos de automação industrial, dedique um pouco do seu tempo para realizar cursos e aprender novas habilidades para o seu desenvolvimento profissional. Felizmente, hoje contamos com diversas opções para tal.

Diário Técnico: Atendimento no Peru

Diário Técnico: Atendimento no Peru

Olá pessoal, gostaria de compartilhar com você uma viagem que realizei em Cartavio, no Peru.

Aqui na empresa trabalhamos com produtos de alta tecnologia no segmento de automação industrial e um destes equipamentos em especifico é o radar transmissor de nível de onda guiada, que aplicamos em evaporadores nas usinas de açúcar e álcool. Pensando em estender esse benefício para nossos clientes fora do Brasil, ofertamos este equipamento para um cliente no distrito de Cartavio, no Peru. 

O que são Redes Industriais? (Esquema Automático)

O que são Redes Industriais? (Parte IV)

Oii gente,

Finalmente chegamos ao quarto artigo desta série, onde falaremos diretamente sobre as Redes Industriais. Nos artigos anteriores foi falado que o exemplo de redes de computadores mais comum, denominado Internet, interliga pessoas em todas as partes do mundo através de computadores, smartphones etc. Nesse modelo, a comunicação ocorre entre pessoas, através de dispositivos eletrônicos.

Agora, que entramos em Redes Industriais de fato, a comunicação não é mais feita entre pessoas, e sim, entre os próprios dispositivos. É como se eles tivessem vontade própria.

Figura 1 – Exemplo de codificação de dados

O que são Redes Industriais? (Parte III)

Oi pessoal! Eu prometi no segundo artigo desta série, que esta parte seria sobre Redes Industriais. Porém, eu decidi colocar mais uma explicação sobre transporte dos dados, antes de falar, finalmente, sobre elas.

Então, neste terceiro artigo, vou falar sobre como é feita a transmissão dos dados pelo meio físico. Foi falado no artigo anterior que quando uma mensagem é enviada de um dispositivo para outro, ela passa por várias camadas até chegar à Camada Física, onde ela é transformada em algum tipo de sinal para que possa trafegar pelo meio físico utilizado.

Figura 2 – Exemplo de encapsulamento dos dados

O que são Redes Industriais? (Parte II)

Bom, como foi comentado na primeira parte desta série, as Redes de Computadores são sistemas de comunicação responsáveis por interligar dispositivos eletrônicos de forma que eles possam trocar informações. Por exemplo, no caso da Internet, esses dispositivos podem ser computadores, smartphones, tablets etc. Com qualquer um desses dispositivos todas as pessoas que tenham acesso à Internet conseguem se comunicar e trocar informações, independente do lugar onde cada uma delas esteja.

Também foi comentado no artigo anterior que as informações “caminham” de um lugar pra outro através dos meios físicos e que o “meio de transporte” utilizado são os chamados Protocolos de Comunicação. Agora, será abordado o que acontece, de fato, quando uma mensagem sai de um dispositivo e chega em outro.

O que faz um técnico em automação industrial?

O que faz um técnico em automação e instrumentação industrial?

Hoje eu digitei no Google o termo “técnico em automação industrial”. Nada mais, nada menos que 862 mil resultados. Muita gente interessada, não? A pergunta “o que faz um técnico em automação industrial” também tem uma ocorrência grande em sites de perguntas e respostas.

E isso não é por acaso: a promessa de crescimento do setor é grande, especialmente quando se fala nos segmentos de óleo e gás, de petroquímica, siderurgia e infraestrutura. Os investimentos nesses setores serão maiores nos próximos anos e, sem dúvida, isso vai alavancar o mercado de automação.

Curso de Projetos de Instrumentação Industrial

ISA Distrito 4 promove curso sobre Projetos de Instrumentação Industrial

A ISA Distrito 4 irá promover, durante os dias 21 e 22 de junho, mais um curso de qualificação profissional, visando apresentar informações sobre a elaboração de projetos de instrumentação industrial, assim como recomendações e normas para especificação de materiais, instalação e documentação técnica.

Se você é engenheiro, técnico ou projetista da área de instrumentação industrial e deseja adquirir conhecimentos na elaboração de projetos de instrumentação e automação, este curso será de grande valia para o seu desenvolvimento profissional.

Figura 2 – Exemplo de uma rede de Internet conectando o mundo todo

O que são Redes Industriais? (Parte I)

Vou iniciar a explicação para esta pergunta, contando uma pequena história sobre uma padaria. Padaria? Sim. Vocês verão que ao final do texto, tudo fará sentido. Suponhamos que nossa padaria tenha três andares. Em cada um desses andares existem dois departamentos: entrada e saída (de qualquer coisa que entre ou saia de cada um desses andares).

No primeiro andar funciona a expedição. É lá que são despachados para os devidos lugares tudo que chega, ou seja, os ingredientes para se fazer os pães são encaminhados para as camadas de cima e os pães prontos são encaminhados para os clientes que os compraram.