Abreviações e siglas utilizadas na área de Automação e Instrumentação Industrial

Quando tratamos de um assunto tão abrangente como automação industrial, sempre acabamos por nos deparar com termos técnicos demasiadamente extensos. Assim como acontece em outras áreas, o uso de abreviações, siglas ou acrônimos torna-se inevitavelmente torna-se necessário. Essas reduções garantem uma considerável economia de tempo e espaço. Mesmo sendo úteis, é muito difícil conhecer – e decorar – o significado de todas.


Abreviações e siglas utilizadas na área de Automação e Instrumentação Industrial

No artigo de hoje, apresentarei uma lista com várias principais abreviações e siglas utilizadas na área de automação industrial. Algumas delas, como unidades de medida, já são do conhecimento da maioria. Outras, por serem mais específicas, são vistas com menor frequência.

Confira abaixo nossa lista com 85 abreviações e siglas da área de automação e instrumentação industrial e seus respectivos significados:

  • A: Unidade de corrente elétrica (Ampère-singular e ampèr-plural). Em homenagem ao cientista francês André-Marie Ampère.
  • AC: Corrente Alternada (em inglês, Alternate Current).
  • AI: Entrada Analógica (em inglês, Analog Input).
  • AO: Saída Analógica (em inglês, Analog Output).
  • ASCII: Código Padrão Americano para Intercâmbio de Informações (em inglês, American Standard Code for Information Interchange).
  • AWG: Unidade de medida de calibre de fios (em inglês, American wire gauge).
  • BT: Terminador de Barramento (em inglês, Bus Terminator).
  • BTA: Barra de Terra de Sinal.
  • BTC: Barra de Terra de Carcaça.
  • C: Capacitor.
  • CAT5e: Categoria de cabo número 5 (em inglês, Category 5 Enhanced Cable).
  • CCM: Centro de Controle de Motores.
  • CPU: Unidade Central de Processamento (em inglês, Central Processing Unit).
  • CSMA/CD: Múltiplo acesso por sensor de portadora com detecção de colisão (em inglês, Carrier Sense Multiple Access with Collision Detection).
  • D: Diodo.
  • DC: Corrente Contínua (em inglês, Direct Current).
  • DD: Descrição do Equipamento (em inglês, Device Description).
  • FF: FOUNDATION™ Fieldbus.
  • E/S: Entradas e Saídas.
  • ESD: Descarga Eletrostática (em inglês, Electro Static Discharge).
  • EMI: Interferências Eletromagnéticas (em inglês, Electromagnetic Interference).
  • FISCO: Conceito de Instalação de rede Fieldbus Intrinsecamente Segura (em inglês, Fieldbus Intrinsically Safe Concept ).
  • ft: Unidade de comprimento em pés (feet), onde1 ft = 0,3048 metros.
  • FNICO: Conceito de Instalação de Rede Fieldbus Não-Acendível (em inglês, Fieldbus Nonincendive Concept).
  • FTP: Protocolo de Transferência de Arquivos (em inglês, File Transfer Protocol).
  • Gbps: Unidade de transmissão de dados em Gigabits por segundo.
  • GND: Malha de terra.
  • GSD: Arquivos de descrição de equipamentos (em inglês, Generic Station Description Files).
  • HART: Protocolo de comunicação de rede (em inglês, Highway Addressable Remote Transducer).
  • HDLC: Controle de enlace de dados de alto nível (em inglês, High-level Data Link Control).
  • HP: Unidade física de potência (em inglês, Horse Power).
  • HSE: Protocolo FF para troca de dados via ethernet (em inglês, High Speed Ethernet).
  • HTTP: Protocolo de Transferência de Hipertexto (em inglês, HyperText Transfer Protocol).
  • IEC: Comissão Internacional de Eletrotécnica (em inglês, International Electrotechnical Commission).
  • IEEE: Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (em inglês, Institute of Electrical and Electronic Engineers).
  • in: Unidade de comprimento em polegadas (inches), onde1 in = 0, 0254 metros.
  • IP: Protocolo de Internet (em inglês, Internet Protocol).
  • km: Unidade de distância em quilômetros (em inglês, Kilometers).
  • kV: Unidade de tensão elétrica (em inglês, kilo Volt).
  • kVA: Unidade de potência elétrica (em inglês, kilo volt-Ampere).
  • L: Indutância.
  • LAN: Rede de Área Local (em inglês, Local Area Network).
  • m: Unidade de comprimento em metros.
  • mH: Unidade de indutância em mili-Henry (10-3 Henry).
  • mm²: Unidade em milímetros quadrados.
  • Mbps: Unidade de transmissão de dados em Megabits por segundo.
  • MHz: MegaHertz (106 Hertz).
  • OFF: Desligado.
  • Ohms: Unidade de resistência elétrica.
  • ON: Ligado.
  • OSI: Modelo arquitetural definidos em 7 camadas: aplicação (camada 7), apresentação (camada 6), sessão (camada 5), transporte (camada 4), rede (camada 3), enlace (camada 2) e física (camada 1); (em inglês, Open Systems Interconnection).
  • PC: Computador pessoal (em inglês, Personal Computer).
  • PELV: Fonte de alimentação com proteção a baixa tensão e isolamento de segurança (em inglês, Protective Extra Low Voltage).
  • PID: Algoritmo de controle baseado em ações Proporcional-Integral-Derivativo.
  • PLC: Controlador Lógico Programável (em inglês, Programmable Logic Controller).
  • PSI: Fonte com Impedância Ativa (em inglês, Power Supply Impendance).
  • PVC: Poli Cloreto de Vinila (em inglês, Polyvinyl Chloride ou Vinyl).
  • R: Resistor.
  • RC: Circuito resistor-capacitor (em inglês, Snubber).
  • RF: Radiofreqüência.
  • RFI: Interferência por rádio-frequência (em inglês Radio Frequency Interference).
  • RL: Circuito resistor-indutor.
  • RTU: Unidades de Terminais Remotos (em inglês, Remote Terminal Units).
  • SNMP: Protocolo de Gerenciamento Simples de Rede (em inglês, Simple Network Management Protocol).
  • STP: Par trançado com blindagem (em inglês, Shielded Twisted Pair).
  • SW: Chave de contato elétrico (em inglês, Switch).
  • V: Unidade de tensão elétrica (em inglês, Volt).
  • VAC: Tensão alternada.
  • VCC: Tensão em corrente contínua.
  • TIA: Associação das Indústrias de Telecomunicações (em inglês, Telecommunications Industry Association).
  • TCP: Protocolo de Controle de Transmissão (em inglês, Transmission Control Protocol)
  • Trilhos DIN: Trilhos de suporte dos módulos.
  • UDP: Protocolo de Datagrama do Usuário (em inglês, User Datagram Protocol).
  • UTP: Par trançado sem blindagem (em inglês, Unshielded Twisted Pair).
  • VLAN: Rede de Área Local Virtual (em inglês, Virtual Local Área Network).
  • Vpp: Tensão de pico-a-pico (em inglês, peak-to-peak Voltage).
  • WAN: Rede de Área de Longa Distância (em inglês, Wide Area Network).
  • Watts: Unidade de potência.
  • μF: Unidade de capacitância em micro-Faraday (10-6 Faraday).
  • nF: Unidade de capacitância em nano-Faraday (10-9 Faraday).
  • SPURS: Derivação do barramento principal.
  • STUBS: Derivação do SPUR.
  • SPLICE: Trechos de cabos alterados para conexão de equipamentos.
  • TRUNK: Barramento principal da rede.
  • pF: Unidade de capacitância em pico-Faraday (10-12 Faraday).

 

Você conhece alguma outra sigla ou abreviação?

Apresentamos hoje uma lista com 85 abreviações utilizadas com maior frequencia na área de automação industrial. Entretanto, ela não está completa. Como já mencionei no início deste artigo, automação industrial é um assunto abrangente. Portanto, diferentes atividades utilizam abreviações e siglas diferentes. Para ajudar a tornar nossa lista mais completa, temos uma pergunta: Você conhece alguma que não foi incluída na lista?

Compartilhe sua opinião nos comentários.

Desenvolvedor com foco em SEO e marketing digital. Blogueiro por diversão e apaixonado por tecnologia. Trabalhou como Analista de Marketing Digital para a SMAR Equipamentos Industriais. Graduando em Analise e Desenvolvimento de Sistemas.

  • Rafaela Souza

    Profibus = Process Field Bus
    DP = Periferia Descentralizada (Decentralized Periphery)
    PA = Automação de Processo (Process Automation)
    GSD = General Slave Data
    IP = Grau de Proteção (Ingress Protection)
    LED = Diodo Emissor de Luz (Light Emitting Diode)
    MBP = Manchester Bus Powered
    OLM = Módulo de Link Óptico (Optical Link Module)

  • Danilo Bicalho

    SCADA – Sistemas de Supervisão e Aquisição de Dados (Supervisory Control and Data Acquisition)
    SDCD ou DCS – Sistema digital de controle distribuído (Distributed Control System)
    DIO – Distribuidor Interno Óptico
    FDT/DTM – Field Device Tool/Device Type Managers – Para mais informações sobre FDT/DTM (http://www.profibus.org.br/news/02junho2004/news.php?dentro=2 e http://www.smar.com/blog-profibus/?tag=fdtdtm)

    • Danilo Bicalho

      ISA – International Society of Automation

  • http://br.linkedin.com/pub/luciano-machado/3b/964/743 Luciano Machado

    SP – Set Point (Valor Desejado)
    PV – Variável do Processo
    MV – Variável Manipulada
    mA – Micro Ampère (Unidade de Corrente)
    SIL- Safety Intregrity Level (Nível de Integridade de Segurança)
    SIS – Safety Instrumented System (Sistema Instrumentado de Segurança)
    PFP – Probability of failure on Demand (Propabilidade por falha de Demanda)
    RRF- Risk Reduction Factor ( Fator de Redução de Risco)
    ESD – Sistema de Desligamento de Emergência
    CAD – Computer Aided Design (Desenho “Feito” por Computador)
    Kp- Ganho Proporcional
    ….

  • Renato dos Santos

    TI – Tecnologia da informação
    TA – Tecnologia da Automação

  • http://www.tgnbrasil.com.br emilio

    OEE – Eficiencia Global de Maquinas
    MES – Manufacturing Execution System

  • Artur

    RAM- Random Access Memory (memoria de acesso aleatório)
    DRAM – Dynamic Random Access Memory (memória de acesso dinâmica)

  • FÁBIO DENKO

    BFR (BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS)

  • Edmilson

    DTM, alguem sabe o que significa em redes e gerenciamento de ativos?

  • Ermenegildo Pardo de Almeida/Graduado em Automação Industrial – Tecnologo.

    DIN – Deutschland International Normes – Norma Alemã Internacional.
    de onde originou a nomeclatura DIN.

  • https://www.facebook.com/jhosimar.aragao Jhozimar Matos

    parabens otimo artigo

  • https://www.facebook.com/lpfagundeseai Luis Paulo Fagundes

    Bacana!!! STUBS pra mim foi novidade… =)

  • antonio carlos machado

    informaçao nao pode ser guardada, deve ser repassada
    desejo feliz natal atds companheiros